Livro - A Máquina de Contar Histórias

Maurício Gomyde
Leia a sinopse

Escolha uma loja abaixo e compre

R$ 12,30 (25% de desconto)

R$ 9,22

em 1x no cartão

Oferta Recomendada

Corra! Temos apenas 4 no estoque

R$ 12,30 com Ame e receba R$ 6,15 (50% de volta)

Este produto é vendido por uma loja parceira.O Submarino garante sua compra, do pedido à entrega.

calculando frete e prazo

5.0
Avaliações do produtoEste produto possui 1 avaliações com nota média 5
Avaliações do produtoEste produto possui 1 avaliações com nota média 5
(1)
100%100%dos clientes recomendam este produto
Mostrar opçõesPressione para revelar as opções existentes

  • Emocionante!

    Avaliações do produtoEste produto possui 1 avaliações com nota média 5
    Avaliações do produtoEste produto possui 1 avaliações com nota média 5
    02/11/2014
    "A Máquina de Contar Histórias" é um livro que fala sobre segundas chances e recomeços. A história é dividida em três partes e tem como protagonista o escritor Vinícius Becker. Na primeira parte do livro temos a visão da vida de Vinícius como um escritor de sucesso, indo à eventos e sessões de autógrafos, acompanhado de seu agente Salvatore. Tudo está correndo bem até que após o evento realizado no Centro de Convenções de Belo Horizonte, Vinícius recebe uma ligação que muda a sua vida. A sua esposa, a arquiteta Viviana Coltelli faleceu após uma longa batalha travada contra a leucemia. E Vinícius não estava presente.... Ao chegar ao cemitério do Morumbi, a realidade se apresenta ao protagonista: ele tem duas filhas - a corajosa Valentina e a espirituosa Vida, que perderam a mãe, mas não antes de terem sido abandonadas pelo pai. Vinícius é um personagem difícil de classificar. Quando percebemos que ele continua seguindo sua agenda profissional enquanto sua esposa está extremamente doente em casa, achamos que ele é insensível e egoísta. E de certa forma ele é mesmo, mas também vemos uma vulnerabilidade ao decorrer das páginas. Vinícius tem dificuldades de expressar sentimentos (parece brincadeira já que seus livros são repletos de emoções) e poderíamos até dizer que ele usa o trabalho como forma de negar a verdade que está acontecendo com Viviana. O problema é que como consequência, ele deixa duas jovens sozinhas com uma mãe doente. Então, na primeira parte do livro temos a perda e a motivação de Vinícius em ser perdoado. Na segunda parte do livro temos os momentos em que esse trio viaja para diversos locais marcantes. É durante essa viagem que Vinícius conhece mais sua filha Valentina e também que Valentina conhece os sentimentos de seu pai. Vida como sempre, traz a leveza e a ingenuidade que uma criança tem em sua essência, com o seu amor pelo sorvete e pela Disney. Valentina é uma adolescente extremamente sensível. Cresceu vendo a mãe ficar doente, a acompanhou nas consultas médicas, internações. Ou seja, se tornou a adulta da casa. Apesar de ter mágoas profundas em relação ao pai, é muito parecida com ele, inclusive herdou o amor pela escrita (e é muito talentosa). Vida é fofa, espirituosa e por ser tão jovem, é bem mais fácil para ela perdoar, pois não ficou tão marcada pela ausência do pai. E na terceira e última parte temos a volta para a realidade. Como os três vão se adaptar a nova vida sem Viviana e como o relacionamento deles pode florescer com o cotidiano a espreita. O enredo mescla o presente com alguns flashbacks que vão desde o relacionamento a dois de Vinícius e Viviana, até alguns momentos ternos em família, como a aquisição da nova casa da família quando Valentina era criança. A escrita do autor Maurício Gomyde é tocante. A maneira como ele dosa a perda e as lembranças de tempos felizes demonstra um equilíbrio no enredo que deixa o leitor acalentado. A construção dos personagens é muito bem feita. Eles são reais, humanos e por causa disso com a capacidade de cometer erros. A história tem referências atuais, cita filmes e séries, locais e eventos. Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina com o título do livro e possui alguns detalhes da trama, como o sorvete, a roda gigante e muito mais. "- Papai, você é famoso? ... - Não, minha linda. Mas, se vocês duas virarem minhas fãs, eu vou ser o homem mais famoso e feliz do mundo..." (p. 170) Blog Viaje na Leitura
    Carolina D